Voce esta aquiCriptografia quântica, teletransporte, e jogos aleatórios com luz.

Criptografia quântica, teletransporte, e jogos aleatórios com luz.


By zukanov - Posted on 25 setembro 2015

Palestrante: 
Prof. Marcelo Martinelli, Instituto de Física da USP
Data: 
Quarta-feira, 7 Outubro, 2015 - 18:00

 

Celebrando o Ano Internacional da Luz, vamos discutir como a Ótica pode ser empregada para explorar fenômenos intrinsecamente quânticos, com importantes aplicações para a teoria de informação. Entre eles, conceitos como superposição e emaranhamento tornam-se no laboratório realidades práticas. Mostrarei, com exemplos simples, como a luz pode ser empregada para a realização destas propostas em jogos quânticos no laboratório:
 
Um dos mais simples é o desenvolvimento de chaves para criptografia, invioláveis por sua própria natureza física. Neste caso, a criptografia quântica pode ser aplicada por empresas e governos, atingindo um nível de segurança mais elevado em suas comunicações, que poderiam ser hoje quebradas por computadores quânticos.
 
A relação de incerteza associada à luz pode ser verificada ao vivo com um experimento simples, que revela o caráter quântico do campo eletromagnético ao mesmo tempo que nos fornece de brinde um gerador de números aleatórios.
 
Veremos por fim como funciona o teletransporte: transferir toda a informação de um sistema a outro, distante do primeiro. Longe da ficção, ela se apresenta como uma ferramenta útil em computação quântica.